fbpx
Three mature female friends standing eating Italian ice-creams while in a street in Tuscany during summer. They are smiling and facing each other and enjoying their holiday.

Entender alguns hábitos de países como França, Portugal e Itália podem ajudar a melhorar a experiência de viagem .

Uma das coisas mais interessantes que aprendemos durante uma viagem é entender o universo do outro. Quando desembarcamos em um país, passamos a viver aquela realidade, e por isso é tão importante se preparar.
Temos a tendência de achar que tudo estará ótimo e tranquilo se continuarmos agindo igual ao que fazemos no nosso dia a dia. Só que alguns hábitos podem ser impactantes em um outro país, e até causar desentendimentos na própria viagem.

Por isso, selecionamos pequenas dicas para quem está com viagem marcada para Europa ou para quem já quer ficar por dentro de algumas regrinhas básicas antes do embarque – são regras que valem a pena ser cumpridas para que o passeio fique ainda melhor!

O básico da França

Muitos brasileiros costumam achar os franceses antipáticos ou pouco receptivos com os turistas – o que não é verdade! O que se sabe é que o povo é bastante educado e tem algumas regras que precisamos entender (e aceitá-las!). De acordo com Gregory Svetlichny, pesquisador francês residente no Brasil, o que mais chama a atenção dos brasileiros durante uma viagem é a formalidade dos franceses, tanto no tratamento como na fala.

“Dizer e repetir ‘bom dia’, ‘boa tarde’, ‘boa noite’, ‘por favor’ e colocar formalidade no discurso é sempre comum na França. Há um tratamento formal entre professores e alunos, e a educação das crianças costuma ser mais rígida também”, explica Gregory, que trabalha como professor de francês em Porto Alegre.

Os franceses têm grande apreço por quem começa um diálogo ou até mesmo uma menção de boas-vindas falando o idioma deles. Essa é a primeira forma de “quebrar o gelo” durante uma conversa. Então, mesmo que você não tenha estudado francês, vale aprender algumas palavrinhas para não sair como antipático. Algumas expressões podem ajudar:

“Bonjour, madame” (Bom dia, senhora)

“Bonjour, monsieur” (Bom, dia senhor)

Caso você não saiba como pronunciar, o Google Tradutor resolve isso rapidamente: você escreve a frase que quer dizer, traduz e ainda ouve como é a pronúncia!

E se você preferir se comunicar em inglês, pode ser importante perguntar ao interlocutor se ele fala o idioma – e pode ajudar a ganhar a simpatia de quem fala com você. Ou seja, pergunte “Parlez-vous anglais?” (Você fala inglês?). Nestes casos, as pessoas percebem o quanto você está se esforçando no idioma e será recebido com mais cordialidade!

Nos restaurantes

Na França, a gorjeta não é obrigatória, e por isso é cobrada uma taxa de serviço que costuma ser incluída na conta do consumidor. Evite chamar o garçom, porque mostra falta de educação (não tenha pressa, em algum momento você será atendido!).

Getty Images

Na praia

Nas praias o topless é bastante aceito e praticado. Por isso, não vale ficar olhando com cara de surpresa! Também pode ser uma oportunidade caso você queira praticá-lo!

O básico de Portugal

Apesar de nos sentirmos em casa em Portugal, é importante seguirmos algumas formalidades ou entendermos bem a cultura para não sermos vistos de forma ríspida pelos portugueses. Eles costumam ser discretos e levar muita coisa ao pé da letra (o que nos parece engraçado muitas vezes). Porém, é importante entender que eles são gentis, sim! (e isso deve começar com a forma como nos comunicamos com eles, porque os brasileiros costumam ser muito informais!).

É praxe saudar as pessoas com ‘bom dia’, ‘boa tarde’ e ‘boa noite’ – inclusive em locais públicos, elevadores ou lojas. Dizer sempre “por favor”, “obrigado” e “com licença” também é sempre de bom grado. Ao esbarrar nas pessoas, devemos nos desculpar (algo que os brasileiros geralmente não fazem…).

“Temos o costume de chamar as pessoas de moço e moça, por exemplo. Os portugueses não gostam disso, porque podem ser interpretados como uma forma desrespeitosa de tratamento”, explica a arquiteta Priscila Grosman, que vive em Portugal há mais de dois anos.

Outra palavra de tratamento que pode causar desconforto é o “tu” – típico dos gaúchos! De acordo com a arquiteta, usar o “tu” numa conversa pode parecer invasivo, mesmo que a pessoa seja jovem e mais informal. “É preciso ter muita intimidade para usar a palavra “tu”. Use sempre senhor, senhora”, explica Priscila.

Também é interessante entender algumas nomenclaturas típicas de viagem e que podem nos confundir: banheiro é chamado de ‘casa de banho’, café da manhã é ‘pequeno almoço’ e água gelada é ‘água fresca’!

Nos restaurantes

Na maioria dos casos o serviço está incluso na conta, e geralmente é de 10% do valor gasto no consumo. De acordo com o livro Guia de Boas Maneiras para Viajantes (ed. Itália Nova), o gesto mais mal-educado que pode-se fazer é espreguiçar-se em público, em especial à mesa!

O básico da Itália

Quando desembarcamos em grandes cidades italianas, como Roma e Milão, percebemos que os italianos são, por vezes, apressados e pouco sorridentes. Eles são geralmente bem vestidos, gostam de se manter na moda, costumam ostentar marcas, mas precisamos entender que no dia a dia eles estão vivendo a vida deles, e nós estamos lá para aproveitar as belezas do país!

Por mais que a gente se sinta “parte da família” italiana, para fazer bonito, é importante seguimos com as regras básicas de educação: vale sempre o bom e velho ‘bom dia’, ‘boa tarde’ e ‘boa noite’ – além do ‘por favor’ e ‘obrigado’!

Getty Images

“Buon Giorno”

“Buona Sera”

“Buona Notte”

“Grazie”

O que vestir

Em relação às roupas de viagem, mesmo no verão (que costuma ser muito quente na Itália), evite bermudas, saias que apareçam o joelho e blusas com ombros de fora, porque algumas igrejas têm restrições de vestimenta!

Nos restaurantes

Em muitos bares e cafeterias, a pausa clássica do café é geralmente consumida no balcão do bar, de pé mesmo!

Em um convite para jantar, geralmente quem convida é quem paga a conta – e as gorjetas estão inclusas nesta conta!

As refeições principais são colazione (café da manhã), pranzo (almoço) e cena (jantar).

Podemos ficar surpresos com a quantidade de pratos envolvidos no almoço e na janta! É comum iniciar com antipasto (geralmente carnes curadas, frutos do mar ou saladinhas), depois o primo piatto (mais elaborados e geralmente à base de risoto ou massa), secondo piatto (que inclui as carnes ou peixes), dolce (sobremesa) e café. Dependendo da região há prato com queijos antes da sobremesa!

Total
13
Shares
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese